Atraso, estouro do orçamento, falta de recurso para acabar o projeto


28 ago de 2015

Se você for realizar uma reforma em sua casa, saiba, de antemão, que existe uma probabilidade de ocorrer estouro de 40% no orçamento e haver um atraso de 30% no prazo definido originalmente.

A reforma de uma casa é um projeto. Mesmo envolvendo pequena soma de recursos financeiros, tempo, material e mão de obra é um projeto. É uma obra residencial.

Situação correlata ocorre em projetos e/ou obras de diferente porte e segmento, quer seja para projetos internos com intuito de aumentar competitividade– via redução de custo, aumento de capacidade produtiva, maior qualidade, etc – ou para empresas que trabalham sob encomenda, no qual projeto ou obra é o ponto central no processo de atendimento do pedido do cliente.

Mas porque há elevada incidência de resultados não desejados como não cumprimento do escopo, atrasos, estouro no orçamento e qualidade não satisfatória – que são variáveis restritivas básicas em projetos e/ou obras?

Diversas causas corroboram para esse resultado. De modo geral, a ausência de um bom plano de gerenciamento de projeto e a inexistência de controles frequentes durante todo o ciclo de vida do projeto é a causa principal.
A correta declaração do escopo, com seu posterior detalhamento em pacotes de trabalho (EAP), elaboração do cronograma, formação do custo, definição de padrão de qualidade, e utilização de histograma, curva S, entre outros, são fundamentais para o sucesso de qualquer projeto

Se você ou sua empresa, quer ter êxito na execução de projetos ou obras, é recomendado utilizar as boas práticas de gerenciamento de projetos difundidas pelo Project Management Institute (PMI) e utilizar alguns aplicativos de apoio para auxiliá-lo na realização dessas tarefas.

Alguma dúvida? Pergunte aos nossos especialistas.

Compartilhe: